terça-feira, 21 de setembro de 2010

No vale aproxime-se de Jesus!

"O Senhor é o meu pastor; nada me faltará. Deitar-me faz em pastos verdejantes; guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos; unges com óleo a minha cabeça, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias".
Salmor 23






Pastagens verdes não era o relevo natural da Judéia. Os montes à volta de Belém, onde Davi guardava o rebanho, não eram verdes e viçosos. Ainda hoje eles são pálidos e tostados. Qualquer pasto verde na Judéia é trabalho de algum pastor. Ele limpou o terreno tosco e rochoso. Os tocos foram arrastados, e os galhos queimados. Irrigação. Cultivo. Assim é o trabalho do pastor.

Portanto, quando Davi diz: 'Deitar-me faz em verdes pastos', ele está dizendo: 'Meu pastor me faz descansar em seu trabalho terminado'. Com suas mãos furadas, Jesus criou um pasto para a alma. Ele arrancou a espinhosa vegetação rasteira da condenação. Desprendeu o imenso seixo do pecado. Em seu lugar, Ele plantou sementes de graça e cavou tanques de misericórdia.
Então o Senhor Jesus nos tira dos vales da sombra da morte e nos concede vida e em abundancia.
Ele chama-nos em meios as nossas dificuldades e para Deus não há impossiveis, ate mesmo nos vales Jesus nunca nos deixou....
Jesus nos chama em meios aos vales para nos aproximar dele e de seu amor.

E Ele nos convida a descansar lá. Suas pastagens são presentes Dele para nós. Não é um pasto que você mereça. É uma dádiva Dele para nós. Aninhe-se profundamente lá, até ficar escondido, enterrado, nos altos brotos do seu amor, e então você encontrará descanso.

Conselheiros podem confortar você na tempestade, mas você precisa de um Deus que acalme a tempestade. Amigos podem segurar-lhe a mão no leito de morte, mas você precisa de Yahweh, que venceu a sepultura.
O “vale da sombra da morte” pode transformar-se na maior bênção que uma ovelha recebe do Bom Pastor se, como Jó, ao sair dele ele pode afirmar com segurança absoluta: “...antes eu o conhecia de ouvir falar, mas agora meus olhos te vêem”.
O “vale da sombra da morte” é uma passagem obrigatória e inevitável para toda ovelha, até porque os lobos não têm dificuldades, pois ali é a sua habitação natural. Às vezes, os passos curtos do Pastor podem nos parecer longos.
Mas, muitas vezes o vencemos quando cremos que Jesus nunca nos deixou e quando cremos que Jesus nos ama as coisas começam a acontecer em meio aos vales.
Se voce esta no vale eu tenho uma palavra profetica para voce :
Jesus nunca te deixou!


Image du Blog perolascraps.centerblog.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário